SP estima de 1 a 11 anos o tempo para recuperar aprendizagem de língua portuguesa e matemática

27/04/2021 17h57


Fonte G1


Imagem: ReproduçãoClique para ampliarPara medir o impacto do ensino à distância, provas foram aplicadas presencialmente a 20 mil estudantes do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental, e do 3º ano do Ensino Médio. Foi con(Imagem:Reprodução)
 O governo de São Paulo estima que serão necessários de 1 a 11 anos para recuperar o aprendizado em português e matemática na educação básica da rede pública do estado perdido durante a pandemia do coronavírus. O desempenho dos alunos recuou para patamar similar ao visto 16 anos atrás, de acordo com um levantamento da gestão estadual divulgado nesta terça-feira (27).

Para medir o impacto do ensino à distância, provas foram aplicadas presencialmente a 20 mil estudantes do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental, e do 3º ano do Ensino Médio. Foi constatada uma queda geral de aprendizagem na comparação de 2019 com 2021, antes e depois da pandemia.

Para levar o patamar de aprendizagem aos níveis de 2019, os pesquisadores estimam, com base no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que serão necessários:

3 anos para que os alunos da 5ª série recuperem a aprendizagem perdida em Língua Portuguesa;
11 anos para que os alunos da 5ª série recuperem a aprendizagem perdida em Matemática;
Mais de 1 ano para que os alunos da 9ª série recuperem a aprendizagem perdida em Língua Portuguesa;
Mais de 3 anos para que os alunos da 9ª série recuperem a aprendizagem perdida em Matemática;
Mais de 2 anos para que os alunos do 3º ano do Ensino Médio recuperem a aprendizagem perdida em Língua Portuguesa;
Mais de 3 anos para que os alunos do 3º ano do Ensino Médio recuperem a aprendizagem perdida em Matemática.
O estudo levou em conta que nos anos iniciais do ensino fundamental, para chegarmos ao patamar de aprendizado de 2019, precisamos crescer 11 vezes em matemática do que normalmente os estudantes aprendem em um ano, por exemplo.