Sesapi implanta mudanças na plataforma Vacinômetro

05/02/2022 10h52


Fonte Governo do Piauí

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) anuncia mudanças Importantes na plataforma Vacinômetro, a partir desta sexta-feira (04). O instrumento é usado para manter a população informada a respeito da vacinação contra o coronavírus no Piauí e fica hospedado no site da Secretaria de Estado da Saúde (saúde.pi.gov.br), permitindo o acompanhamento em tempo real do número de doses aplicadas, faixa etária, grupos prioritários e outros detalhes.

A partir de agora, os percentuais que vão constar na página são da população elegível para a vacina, que é o público de cinco anos e mais, que corresponde a 3.043.938. Esse é o montante de pessoas aptas a serem vacinadas no Piauí. Até ontem, os números do vacinômetro eram contabilizados com base na população geral do estado, que é de 3.281.480 habitantes, conforme dados do IBGE.

O Consórcio de Imprensa já está utilizando essa nova contabilidade para divulgar os dados de vacinação no país. Com o ajuste dessa informação, o percentual de cobertura vacinal no Piauí oscilou para mais e aparece no ranking nacional em segundo lugar, atrás apenas de São Paulo, com 83,40% da população do estado com as duas doses de vacina. Com a primeira dose, o número chega 92,03%.

De acordo com o Superintendente de Atenção à Saúde e Municípios, Herlon Guimarães, a mudança tem o objetivo de proporcionar maior transparência e alinhamento dos dados. “Essa alteração vai permitir uma análise mais ampla dos indicadores registrados no Vacinômetro”, afirma.

A plataforma que foi implantada desde o início da campanha de vacinação pela Sesapi possibilita acompanhar o cronograma de entrega dos imunizantes e o número de doses distribuídas e aplicadas até o momento no estado, passa a contar agora com uma nova janela que permitirá acompanhar também os números da vacinação da população elegível (5 anos e mais) vacinada.

Para ler mais notícias do FlorianoNews, clique em florianonews.com/noticias. Siga também o FlorianoNews no Twitter e no Facebook

Tópicos: estado, dados, doses