CRM cobra de secretário melhor gestão nos hospitais e pontua preocupações

24/01/2023 09h43


Fonte Cidadeverde.com

Imagem: Ascom CRMCRM cobra de secretário melhor gestão nos hospitais e pontua preocupações.(Imagem:Ascom CRM)

Na primeira reunião entre a Secretaria Estadual de Saúde e o CRM (Conselho Regional de Medicina), a diretoria do conselho cobrou melhoria na gestão dos hospitais e adequações no projeto da nova maternidade. A reunião aconteceu nesta segunda-feira (23).

A diretoria do Conselho Regional de Medicina do Estado pediu que que os serviços de atendimento aos pacientes nos hospitais sejam melhorados. No encontro foi citado o exemplo de um equipamento que ficou parado por quatro meses na cidade de Picos enquanto pacientes se deslocavam para fazer o exame em Teresina.

Outra preocupação do CRM é a falta de psiquiatras nos centros que atendem pacientes com distúrbios mentais e psicológicos.

O secretário Antonio Luiz Santos , e o superintendente de Gestão da Rede de Média e Alta Complexidade da Sesapi, Dr. Dirceu Campelo conversaram com diretoria do conselho.

Além do secretário e do superintendente, participaram da reunião pelo CRM-PI o presidente, Dr. Dagoberto Barros da Silveira, a vice-presidente, Mírian Palha Dias Parente, a secretária-geral, Ana Cláudia Louçana Costa, e o assessor jurídico Dr. André Holanda.

Uma das questões apresentadas foi que o do Instituto de Perinatologia da nova Maternidade D. Evangelina Rosa, que ainda será inaugurada. Segundo o CRM, o novo espaço não contará com instalações físicas necessárias para médicos e outros profissionais que trabalham na atual maternidade, onde eles contam com um prédio anexo com total espaço e estrutura. A instalação do laboratório próprio na nova maternidade foi também um dos pedidos dos diretores.

Os diretores do CRM-PI apresentaram várias demandas que precisam ser resolvidas, grande parte delas nos hospitais regionais, como o mau uso de equipamentos, mas também de melhor estrutura na saúde mental, com contratação de mais psiquiatras, concurso público, entre outros.

Os diretores do CRM-PI afirmaram que a Sesapi precisa cumprir todos os itens de segurança em mutirões de cirurgias, inclusive descritas em resolução específica do CRM-PI, que esta foi uma cobrança constante na gestão passada. Antonio Luiz disse que está disponível para conversar e ouvir a categoria médica e afirmou que, sempre que possível, participará de reuniões no CRM-PI, como as mensais referentes ao Fórum Interinstitucional Permanente em Saúde Pública do Estado do Piauí.

*Com informações do CRM

Veja mais notícias sobre Piauí, clique em florianonews.com/piaui