Gera preocupação o baixo estoque do banco de leite humano no Piauí

31/03/2015 08h05


Fonte G1 PI

Imagem: G1 PIClique para ampliarNo local, a demanda mensal é de 240 litros, mas o estoque baixou.(Imagem:G1 PI)

O leite materno é o alimento mais completo e equilibrado que a criança recebe, mas em Teresina, muitas delas podem ficar sem essa fonte de nutrientes porque está faltando doação na maternidade Dona Evangelina Rosa. No local, a demanda mensal é de 240 litros de leite, mas atualmente o estoque só é suficiente para mais dois dias, segundo a direção.

João Gabriel, de apenas um mês, é um dos 50 recém-nascidos que depende do bando de leite da maternidade. “O meu leite é muito pouco e as vezes não é suficiente para saciar a fome dele. Por isso ele precisa muito desse alimento”, disse a mãe, Valdirene Nunes.

Por conta da necessidade, a nutricionista Carmem Ramos, resolveu pedir a ajuda de mães que produzem o alimento em excesso. “A gente precisa de doações. Aquelas mulheres que amamentam e que estejam com o leite vazando doe para a gente aqui na maternidade, pois o processo de doação é muito fácil. É só ligar para a maternidade e a gente vai pegar na casa da mãe”, cotou.

A doação é feita por mulheres que tem leite em excesso como Gersiane Barbosa, mãe de David Lucas que tem apenas seis meses. O compromisso dela com a solidariedade já dura algum tempo. “Eu decidi doar desde o momento que eu comecei a produzir uma grande quantidade de leite”, relatou.

A coleta do leite é feita pela mãe no turno da manhã e à noite, logo depois da amamentação do filho. Uma semana é o suficiente para encher o vidro, o suficiente para amamentar 10 bebês. Caso o leite materno acabe, as crianças serão obrigadas a receber o industrializado, o que não é recomendado.

“O leite industrial não é recomendado em nada porque ele não substitui o leite humano. Mesmo tento formulas infantis dirigidas para o recém-nascido, o industrializado não substitui o humano”, explicou.

Tópicos: doação, maternidade, leite