Acordo suspende atos de campanha eleitoral por 15 dias em nove cidades do PI

17/10/2020 13h41


Fonte G1 PI

Imagem: DivulgaçãoTestes para Covid-19.(Imagem:Divulgação)Testes para Covid-19.

Um acordo entre partidos e coligações de nove cidades do Sul do Piauí suspendeu alguns atos de campanha eleitoral que gerem aglomerações de pessoas, durante 15 dias. Firmado nessa sexta-feira (16), o acordo vale até o dia 5 de novembro, segundo o promotor de Justiça Leonardo Monteiro. Ele informou que caso haja descumprimento, o MP pode entrar com ação para punir partidos e candidatos.

De acordo com o promotor, profissionais de saúde dos municípios acionaram as autoridades eleitorais para pedir providências depois do aumento, nas últimas semanas, no número de casos e óbitos por Covid-19 na região. O hospital regional de São Raimundo Nonato, cidade a 543 km de Teresina, teve 100% dos leitos de UTI ocupados nessa sexta-feira (17), segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

Segundo o promotor, o entendimento foi consensual entre partidos e coligações dos municípios da 95ª e da 13ª Zonas Eleitorais, que são: Fartura do Piauí, Dirceu Arcoverde, Bonfim do Piauí, São Braz do Piauí e Várzea Branca, na 95ª. Já na 13ª as cidades são São Raimundo Nonato, São Lourenço do Piauí, Coronel José Dias e Dom Inocêncio.

“Houve um aumento grande na quantidade de casos e estamos em uma situação crítica, à beira de um colapso. Diante disso, fizemos a reunião e entramos em um consenso, com a necessidade de suspender até o dia 5 de novembro as carreatas, passeatas e comícios”, disse o promotor.
Segundo ele, apenas uma coligação de um dos municípios não assinou o acordo. Contudo, independentemente da reunião ter gerado somente um acordo, o promotor Leonardo destacou que o Ministério Público pode ajuizar ações para impedir a realização dos atos ou punir os realizadores, se já tiverem descumprido o acordo.

“Caso já tenham acontecido [os eventos], poderemos ajuizar ações solicitando à Justiça a punição daqueles partidos que descumprirem as medidas sanitárias”, explicou.

 

Veja mais notícias sobre Piauí, clique em florianonews.com/piaui

Tópicos: acordo, partidos, promotor