Estudo confirma que endometriose pode ser causada por abuso na infância

23/07/2018 07h35


Fonte Ativo Saúde

Imagem: DivulgaçãoClique para ampliarEstudo confirma que endometriose pode ser causada por abuso na infância.(Imagem:Divulgação)

Um estudo realizado pela Universidade do Arizona, Um novo estudo descobriu crianças e adolescentes que sofreram abuso sexual e/ou físico têm mais chance de ter endometriose durante a idade adulta.

A pesquisa constatou que mulheres que relataram abuso grave na infância tinham 79% mais risco de desenvolver a doença, que é caracterizada pela presença do tecido que reveste o útero em outros órgãos. Estudos anteriores associaram agressões ao surgimento de dor pélvica crônica, miomas uterinos e hipertensão, mas a pesquisa publicada na revista Human Reproduction é a primeira a destacar a associação entre abuso infantil e endometriose.

O relatório foi feito com base em dados de mais de 60 mil mulheres do Nurses Health Study II, de 1989 a 2013, que eram em maioria enfermeiras brancas de 25 a 42 anos. As participantes tiveram de responder questionários de acompanhamento a cada dois anos, os quais resultaram nos seguintes dados:

- Mais de 3 mil casos de endometriose confirmada por laparoscopia foram diagnosticados durante os 24 anos de acompanhamento.

- 65% de todas as mulheres relataram ter sofrido algum nível de abuso físico e/ou sexual na infância ou adolescência.

O risco de endometriose foi maior em quem sofreu abuso físico ou sexual grave do que naquelas que relataram nenhum trauma do gênero.

Causas

Em entrevista ao Eurek Alert, a médica Holly R. Harris, principal autora do estudo, disse que a hipótese mais provável para o fato de que endometriose pode ser causada por abuso na infância é que experiências traumáticas precoces afetam a produção de hormônios do estresse e geram respostas inflamatórias, as quais contribuem para a dor pélvica crônica e outras síndromes dolorosas.