Unicamp decide aplicar cotas étnico-raciais em concursos para servidores técnico-administrativos

01/04/2021 18h24


Fonte G1


Imagem: ReproduçãoClique para ampliarDe acordo com a universidade, os candidatos pré-aprovados que optarem por cotas serão avaliados por comissão de averiguação, e concorrem às vagas de ampla concorrência de forma sim(Imagem:Reprodução)
A Unicamp vai aplicar cotas étnico-raciais nos próximos concursos e processos seletivos para contratação de servidores técnico-administrativos. Segundo a universidade, serão reservadas 20% das vagas, em relação ao total de convocados por função, para autodeclarados pretos e pardos que buscam ingressar na carreira de profissionais de apoio ao ensino, pesquisa e extensão (Paepe).

A medida aprovada terça-feira (30) pelo Conselho Universitário (Consu), órgão máximo de deliberação, terá validade após publicação no Diário Oficial do estado. Por enquanto, ainda não existe medida semelhante definida para contratações de professores, segundo a assessoria da universidade.

"A decisão visa reduzir as desigualdades no acesso de candidatos negros ao quadro de funcionários da universidade", diz nota. Como a reserva de vagas não incide sobre o total de vagas do edital, a Unicamp garante que, se o concurso oferecer somente uma vaga e eventualmente chamar mais aprovados no período de vigência do edital, não haverá prejuízos aos beneficiários das cotas.

De acordo com a universidade, os candidatos pré-aprovados que optarem por cotas serão avaliados por comissão de averiguação, e concorrem às vagas de ampla concorrência de forma simultânea.


Para ler mais notícias do FlorianoNews, clique em florianonews.com/noticias. Siga também o FlorianoNews no Twitter e no Facebook

Tópicos: vagas, universidade, cotas