Aneel aprova revisão do Luz para Todos e Piauí terá 25 mil novas ligações até 2022

16/05/2019 08h16


Fonte CidadeVerde.com

Imagem: DivulgaçãoClique para ampliarAneel aprova revisão do Luz para Todos e Piauí terá 25 mil novas ligações até 2022.(Imagem:Divulgação)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou nessa terça-feira (14), a revisão do Plano de Universalização Rural da Cepisa, o conhecido Programa Luz para Todos. A nova meta, fixada em reunião pública, é de 25.160 ligações até 2022.

De acordo com o plano, em 2019 devem ser feitas 4.753 ligações. Já em 2020 estão previstas 6.543 ligações, universalizando o abastecimento em 65 cidades. Em 2021, segundo a Aneel, devem ser feitas 6.761 ligações, universalizando mais 56 municípios. Em 2022, ano de encerramento, serão concluídas 7.103 ligações em 77 cidades, universalizando a distribuição de energia elétrica na zona Rural dos 224 municípios do Estado.

Segundo a agência, a revisão do plano recebeu 71 contribuições visando o aprimoramento da proposta entre os meses de agosto e outubro de 2018, período que esteve em audiência pública.

Na semana passada, o presidente da Equatorial Energia, que hoje administra a Cepisa, Nonato Castro, anunciou ao participar do Congresso das Cidades que a companhia vai investir R$ 88 milhões no Luz Para Todos. Atualmente o programa está parado.

Na primeira etapa, a meta era fazer 149.600 ligações no Estado, o que foi cumprido. Na 2ª etapa, assinada em 2014, foram previstos 11.254 novos domicílios rurais com energia, mas até abril de 2017 só 4.558 ligações haviam sido efetivadas. Com a nova revisão, o número saltou para 25.160 ligações até 2022

O Programa Luz para Todos foi instituído pelo Decreto nº 4.873, de 11 de novembro de 2003, com o objetivo de propiciar, até o ano de 2008, o atendimento em energia elétrica à parcela da população do meio rural brasileiro que ainda não tivesse acesso a esse serviço público.

Para ler mais notícias do FlorianoNews, clique em florianonews.com/noticias. Siga também o FlorianoNews no Twitter e no Facebook

Tópicos: programa, energia, cidades