Vereador critica inércia da gestão municipal em Floriano - Notícias de Floriano - Floriano News

Vereador critica inércia da gestão municipal em Floriano

Publicado 06 de outubro de 2017 às 09:00 hs

Da redação do FlorianoNews redacao@florianonews.com


Imagem: FlorianoNewsVereador critica inércia da gestão municipal em Floriano.(Imagem:FlorianoNews)

Ao usar a tribuna na sessão ordinária da última quinta-feira (5), o vereador Claudemir Rezende, popular Bilú (PMDB), fez um alerta sobre a inércia da gestão municipal, que após 10 meses de governo, não conseguiu cumprir as promessas de campanha.

“O que eu abordei na minha fala foi dez meses de administração do gestor público municipal, onde nós concluímos, juntamente com a população de Floriano, a qual a gente conversa todos os dias, que em dez meses, pelo número de dinheiro que entrou em Floriano, em torno de 140 milhões, não foi apresentado nada”,
disse Bilú.

O parlamentar falou ainda sobre as diversas reivindicações recebidas e denunciou a falta de atendimento nos serviços básicos, especialmente na área da saúde.

“Todas as secretarias estão em débito com o povo de Floriano; Para você ter uma idéia, nem os serviços essenciais básicos para a saúde, hoje não existe na nossa cidade. Como na área da saúde se você precisar obturar um dente não tem material, se precisa de um remédio quem é diabético ou hipertenso, não tem”,
declarou.

Imagem: FlorianoNewsVereador Claudemir Rezende, popular Bilú (PMDB)(Imagem:FlorianoNews)Vereador Bilú (PMDB)

Bilu finalizou denunciando a falta de empenho da Prefeitura em resolver os problemas e a questão da contratação empresas de familiares do primeiro escalão.

“A gente vê os contratos de licitação feitos dos secretários com sogros, com cunhados, e com pessoas da família, o que é estreitamente proibido constituição e a lei orgânica do município, que parentes até o 3° grau não podem contratar com o gestor. Ou seja, esses parentes não podem vender para o município, e aqui em Floriano está acontecendo, e nós repudiamos, pedimos a intervenção do Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público, para que investigue”, encerrou.



Veja mais notícias sobre Floriano, clique em florianonews.com/floriano

AS MAIS