Sarah se machuca, tem waza-ari anulado e é eliminada na Rússia

15/03/2019 10h20

Sarah se machuca, tem waza-ari anulado e é eliminada na Rússia.
A reestreia de Sarah Menezes na categoria meio-leve (até 52kg) não foi com o resultado que ela esperava, e com uma luta de estreia que nenhum judoca esperaria. Machucada com um sangramento no nariz durante o combate, a piauiense teve de ser atendida duas vezes durante a luta, viu a arbitragem anular a pontuação que lhe daria a vitória, mas acabou eliminada do Grand Slam de Ecaterimburgo, na Rússia.

Nesta sexta-feira (15), Sarah Menezes enfrentou a uzbeque Diyora Keldiyorova, número 67 do ranking mundial, e acabou derrotada por três punições sofridas durante o combate.

Foi a primeira luta de Sarah Menezes desde a decisão de voltar para a categoria meio-leve. Campeã olímpica em 2012 na categoria ligeiro (até 48kg), ela tentou subir de peso no judô em 2017, mas não se adaptou bem e decidiu retornar. Agora, por não conseguir mais manter o peso antigo e para preservar sua saúde, ela se viu forçada a mudar de categoria.

Imagem: Reprodução/IJFSarah se machuca, tem waza-ari anulado e é eliminada na Rússia.(Imagem:Reprodução/IJF)

No primeiro teste depois da mudança, a judoca do Flamengo (RJ) pretendia avançar na competição para somar pontos no ranking mundial, necessários para a classificação olímpica. Mas a luta teve um imprevisto.

Com 1min34 para o fim do tempo cronometrado, o confronto teve de ser interrompido para que Sarah Menezes cuidasse de um sangramento no nariz. A judoca brasileira foi atendida por pouco mais de um minuto e só depois a luta pode ser retomada.

Mesmo assim, o nariz continuou atrapalhando a piauiense, que por outras vezes levou a mão até o rosto, aparentemente demonstrando preocupação com a continuidade do sangramento.

O tempo normal de luta foi encerrado sem que nenhuma atleta pontuasse e, antes do "golden score", período destinado ao desempate, o árbiro autorizou mais uma vez que Sarah Menezes deixasse o tatame para cuidar do sangramento no nariz.

Logo no início do golden score, Sarah Menezes conseguiu derrubar a judoca do Uzbequistão e o árbitro marcou um waza-ari a seu favor, o que daria a vitória para a brasileira. Mas a marcação foi revista pela arbitragem e a luta retomada.

Na sequência do combate, Sarah Menezes sofreu uma punição por falta de combatividade. Como foi sua terceira penalização ao longo de toda a luta, a piauiense acabou derrotada e eliminada do torneio.



A reestreia de Sarah Menezes na categoria meio-leve (até 52kg) não foi com o resultado que ela esperava, e com uma luta de estreia que nenhum judoca esperaria. Machucada com um sangramento no nariz durante o combate, a piauiense teve de ser atendida duas vezes durante a luta, viu a arbitragem anular a pontuação que lhe daria a vitória, mas acabou eliminada do Grand Slam de Ecaterimburgo, na Rússia.

Nesta sexta-feira (15), Sarah Menezes enfrentou a uzbeque Diyora Keldiyorova, número 67 do ranking mundial, e acabou derrotada por três punições sofridas durante o combate.

Foi a primeira luta de Sarah Menezes desde a decisão de voltar para a categoria meio-leve. Campeã olímpica em 2012 na categoria ligeiro (até 48kg), ela tentou subir de peso no judô em 2017, mas não se adaptou bem e decidiu retornar. Agora, por não conseguir mais manter o peso antigo e para preservar sua saúde, ela se viu forçada a mudar de categoria.

Imagem: Reprodução/IJFSarah se machuca, tem waza-ari anulado e é eliminada na Rússia.(Imagem:Reprodução/IJF)

No primeiro teste depois da mudança, a judoca do Flamengo (RJ) pretendia avançar na competição para somar pontos no ranking mundial, necessários para a classificação olímpica. Mas a luta teve um imprevisto.

Com 1min34 para o fim do tempo cronometrado, o confronto teve de ser interrompido para que Sarah Menezes cuidasse de um sangramento no nariz. A judoca brasileira foi atendida por pouco mais de um minuto e só depois a luta pode ser retomada.

Mesmo assim, o nariz continuou atrapalhando a piauiense, que por outras vezes levou a mão até o rosto, aparentemente demonstrando preocupação com a continuidade do sangramento.

O tempo normal de luta foi encerrado sem que nenhuma atleta pontuasse e, antes do "golden score", período destinado ao desempate, o árbiro autorizou mais uma vez que Sarah Menezes deixasse o tatame para cuidar do sangramento no nariz.

Logo no início do golden score, Sarah Menezes conseguiu derrubar a judoca do Uzbequistão e o árbitro marcou um waza-ari a seu favor, o que daria a vitória para a brasileira. Mas a marcação foi revista pela arbitragem e a luta retomada.

Na sequência do combate, Sarah Menezes sofreu uma punição por falta de combatividade. Como foi sua terceira penalização ao longo de toda a luta, a piauiense acabou derrotada e eliminada do torneio.




Fonte CidadeVerde.com

Confira as últimas notícias sobre Esportes: florianonews.com/esportes
Siga @florianonews e curta o FlorianoNews